Mostrando entradas con la etiqueta portunhol. Mostrar todas las entradas
Mostrando entradas con la etiqueta portunhol. Mostrar todas las entradas

Brasil con Ñ, Espanha com NH

"Folha" inaugura blog em língua espanhola; "El País" inaugura versão para o Brasil, em português

"Quando um espanhol pronunciar corretamente 'pão', 'coração' ou 'paixão' poderá dizer que fala 'brasileiro'; antes, não"

A Folha ganhou um novo blog em espanhol, que pretende aproveitar o olhar estrangeiro para contar a atualidade do Brasil ao mundo latino:
"Queríamos un blog en español que hablase sobre Brasil, que sirviese de puente entre la información de los medios locales y la cobertura de los corresponsales extranjeros.
Queríamos contar Brasil desde la perspectiva más amplia posible y fue así que, finalmente, nos juntamos una periodista española, una venezolana y una argentina.
Esa es la idea de Brasil con Ñ: contaros la actualidad del país en nuestra lengua, ir más allá de sus titulares, de sus estereotipos de favela, fútbol, samba y mujeres bonitas.
Brasil es complejo, enorme y nos llevará más de una vida conocerlo, así que no esperen encontrar gurús en este espacio. Cuenten, por lo menos, con una visión más próxima y diferente de esta isla gigante en mitad de Latinoamérica. " Brasil con Ñ

El País: "Este jornal fala, a partir de agora, também o português. Foi o abraço das duas línguas irmãs de um continente dividido, sobretudo, pelo idioma, segundo me dizem alguns intelectuais. Duas línguas prenhas de história e de cultura, berços, ambas, de uma literatura invejável no mundo." Duas línguas irmãs

Acesse também

Canal en Youtube | Canal en Telegram

Compartir

Galego é o "verdadeiro portunhol"?

O galego esteve / está sujeito à influência do castelhano não somente no léxico (incluindo arabismos, léxico ameríndia, e empréstimos linguísticos modernos), mas também com relação a certos traços fonéticos, assim como na ortografia oficial atual.

A ortografia oficial é semelhante à do castelhano, empregando quase as mesmas regras, até na pontuação. Assim, o galego oficial utiliza ñ (unha -> uña, montanha -> montaña, vinho -> viño) em vez nh, ll em vez de lh (muralha -> muralla, alho -> allo), não usa ç mas z (moça -> moza, justiça -> xustiza, raça -> raza), só emprega o acento agudo (avô, avó -> avó, avoa, avião -> avión, gênero -> xénero), etc.

Alguns falsos amigos galego-português

Aló -> Indica lugar afastado do falante, mas de modo mais impreciso ali, lá.
Doce -> O número 12.
Fato -> Pessoa humilde, sem malícia, distraída.

Semelhança entre português e galego

Para ilustrar a semelhança entre o galego e o português apresentam-se dois exemplos em português de Portugal, nas duas variantes do galego e também em Castelhano.
Uma frase simples,
o cão do meu avô é parvo. (em português)
o can do meu avó é parvo. (galego)
o cam do meu avô é parvo. (galego na ortografia proposta pela Associaçom Galega da Língua)
el perro de mi abuelo es tonto. (em espanhol)

Ver mais na Wikipédia


Parlamento regional deve aprovar uso do português este ano em Galícia

A proposta define que o Governo galego incorpore ao longo de 4 anos a aprendizagem da língua portuguesa nas escolas e que o domínio do português seja privilegiado no acesso à função pública e a concursos.
Foi aprovada no parlamento da Galiza, na generalidade, em maio, e já durante o mês de julho, explicaram os promotores à agência Lusa, foram produzidas emendas ao texto original, por parte dos quatro grupos parlamentares.

Leia mais: SIC Notícias | TSF



Ver ainda: Portunhol | Já leram um texto em galego? | Um Lio de Família - Que demo se passa com O Galego, O Português, O Castelhano, e O Latim? | Especialista fala sobre a proximidade entre os idiomas português e galegoCastelhano, galego, catalão ou basco? | Português em Extremadura (Espanha) | Dicionário de galego | As Espanhas

Algúns xornais galegos

Canal en Youtube | Canal en Telegram

Compartir

50 Tons de Portuñol


Obra tenta mostrar de uma "forma engraçada e de fácil leitura, usando causos, textos e imagens, como o uso sem controle do Portunhol e a crença amplamente disseminada de que 'não é necessário estudar, eu me viro falando devagar...' podem levar a situações não desejadas." Em sua primeira edição, 50 Tons de Portuñol, que foi elaborada por um argentino vivendo há mais de uma década no Brasil, é "vitima", em uma divertida ironia, do próprio portunhol. Na página 11, por exemplo, o autor diz que está "todo bem", e na 13, comenta sobre as enormes "diferencias" de pronuncia e significado que podem existir entre palavras do português de acordo com a região. Pode adquirir o livro aqui.


Canal en Youtube | Canal en Telegram

Compartir