"E se eu não me depilar?"

Jornalista espanhola explica as razões pelas quais deixou de se depilar


"Sou uma mulher muito peluda, sim."
"Sou uma dessas mulheres que odeia depilar-se. Não sei se há muitas mundo afora, mas suspeito que sim. Desde o primeiro dia em que, sendo adolescente, decidi que tinha que me livrar dos pelos nas pernas e axilas, vivi a depilação como uma tortura. Uma perda de tempo que, além disso, me trazia sofrimento. Não tem sentido, convenhamos. Mesmo assim, não resistia muito. Afinal, sou mulher, então tenho que me depilar, certo? Por acaso tenho outra opção? Durante muito tempo achava que não, de modo que simplesmente tentei minimizar minhas épocas de sofrimento ao máximo. Optei por não me depilar no inverno. Em resumo, andava bem coberta, ninguém me via... Logo, comecei a me dar conta que me depilava pelos outros, porque era o que se esperava de mim como mulher. Curtia minhas pernas peludas durante o inverno e me submetia a uma tortura quase semanal durante o verão."

A malaguenha Paloma Goñi argumenta que pode fazer o que quiser com seu corpo. Para ela, pouco a pouco a depilação dos pelos pubianos femininos está também se transformando em uma "imposição", uma "demanda" masculina. A jornalista diz não ser uma "revolucionária", mas que no entanto não está nem aí para o que os homens querem. Para ela, a depilação é um "tabu", e as mulheres devem voltar a ter opções: "tirar os pelos não é uma obrigação advinda do fato de ser mulher."


Comentários dos leitores
Há centenas de comentários no blog de Goñi, Ares de mudança, apoiando ou criticando sua decisão. Um visitante do sexo masculino achou que ela está "bastante sexy" sem depilação e que "a mulher não pode ser objeto de ninguém"; enquanto parte das opiniões femininas encaram os argumentos masculinos relacionados à estética como sintoma de "machismo". Alguns notaram que nas fotos divulgadas pela jornalista, suas unhas dos pés não aparecem nem pintadas nem aparadas. Um comentário feito por uma mulher rebate a crítica de que não depilar-se seria "anti-higiênico", dizendo que os homens em geral possuem mais pelos e que ninguém reclama por as mulheres não depilarem os cabelos e as sobrancelhas. Um outro comentarista homem diz que "o belo no corpo é o natural" e lamenta viver em uma sociedade onde o "natural está fora de moda". Em contraposição, outros homens dizem que o excesso de pelos no corpo da mulher tira sua feminilidade.

O próprio namorado de Paloma se negou, em um primeiro momento, a fotografá-la, alegando que as fotos eram "um atentado contra a estética".  "É um atentado contra a essência da feminilidade", concordou uma mulher. Mas logo foi contestada por outra: "E por acaso as cachorras se depilam? É uma questão histórica, cultural e de faz bem pouco tempo."

Está lançada a polêmica!


Ver também: Japoneses criam meia-calça peluda anti-assédio | ¿Resultan más atractivos los hombres con barba? | Hairy Legs Club | Historia de la depilación | Um anúncio que seria um escândalo em todo o mundo... com os sexos invertidos | Por que a axila da mãe de Leonardo DiCaprio gerou polêmica nas redes sociais | "Sou feliz com meus pelos", afirma Tony Ramos | Irlandesa não faz depilação há 18 meses


Compartilhe