Mostrando entradas con la etiqueta medo. Mostrar todas las entradas
Mostrando entradas con la etiqueta medo. Mostrar todas las entradas

Ansiedade de Idioma Estrangeiro

Ansiedade de Idioma Estrangeiro é o sentimento de inquietação, preocupação, nervosismo ou apreensão vivido por falantes não-nativos quando aprendendo ou utilizando um segundo idioma ou língua estrangeira. Esses sentimentos podem estar associados com as habilidades produtivas de falar e escrever, ou com as habilidades receptivas de ler e ouvir.


Os efeitos da ansiedade de língua estrangeira são particularmente evidentes na sala de aula de idioma estrangeiro, sendo a ansiedade um forte indicador de desempenho acadêmico. Sabe-se que a ansiedade tem um efeito negativo sobre a confiança, a auto-estima e o nível de participação dos alunos. Estudantes ansiosos sofrem bloqueios mentais durante as atividades de fala espontânea, são menos confiantes, e menos capazes de identificar e auto-corrigir erros de linguagem, além de mais propensos a empregar estratégias de evitação, tais como faltar aulas. Os alunos ansiosos também esquecem conteúdo aprendido previamente, dão respostas voluntárias menos frequentemente e têm uma maior tendência a permanecer passivos em atividades de sala de aula em relação a seus colegas menos ansiosos.

Wikipédia


Canales en Telegram: Espanholito | Libros

Compartir

Julieta Venegas | Lenine - Miedo

Tienen miedo del amor y no saber amar
Tienen miedo de la sombra y miedo de la luz
Tienen miedo de pedir y miedo de callar
Miedo que da miedo del miedo que da
Tienen miedo de subir y miedo de bajar
Tienen miedo de la noche y miedo del azul
Tienen miedo de escupir y miedo de aguantar
Miedo, que da miedo del miedo que da
El miedo es una sombra que el temor no esquiva
El miedo es una trampa que atrapó al amor
El miedo es la palanca que apagó la vida
El miedo es una grieta que agrandó el dolor
Tenho medo de gente e de solidão
Tenho medo da vida e medo de morrer
Tenho medo de ficar, medo de escapulir
Medo, que dá medo do medo que dá
Tenho medo de acender e medo de apagar
Tenho medo de esperar e medo de partir
Tenho medo de correr e medo de cair
Medo, que dá medo do medo que dá
O medo é uma linha que separa o mundo
O medo é uma casa aonde ninguém vai
O medo é como um laço que se aperta em nós
O medo é uma força que não me deixa andar
Tienen miedo de reír y miedo de llorar
Tienen miedo de encontrarse y miedo de no ser
Tienen miedo de decir y miedo de escuchar
Miedo, que da miedo del miedo que da
Tenho medo de parar e medo de avançar
Tenho medo de amarrar e medo de quebrar
Tenho medo de exigir e medo de deixar
Medo, que dá medo do medo que dá
O medo é uma sombra que o temor não desvia
O medo é uma armadilha que pegou o amor
O medo é uma chave, que apagou a vida
O medo é uma brecha que fez crescer a dor
El miedo es una raya que separa el mundo
El miedo es una casa donde nadie va
El miedo es como un lazo que se aprieta en nudo
El miedo es una fuerza que me impide andar
Medo de olhar no fundo
Medo de dobrar a esquina
Medo de ficar no escuro
De passar em branco, de cruzar a linha
Medo de se achar sozinho
De perder a rédea, a pose e o prumo
Medo de pedir arrego, medo de vagar sem rumo
Medo estampado na cara ou escondido no porão
O medo circulando nas veias
Ou em rota de colisão
O medo é do deus ou do demo
É ordem ou é confusão
O medo é medonho, o medo domina
O medo é a medida da indecisão
Medo de fechar a cara, medo de encarar
Medo de calar a boca, medo de escutar
Medo de passar a perna, medo de cair
Medo de fazer de conta, medo de dormir
Medo de se arrepender, medo de deixar por fazer
Medo de se amargurar pelo que não se fez
Medo de perder a vez
Medo de fugir da raia na hora H
Medo de morrer na praia depois de beber o mar
Medo... que dá medo do medo que dá
Medo... que dá medo do medo que dá
 
 
Julieta Venegas y Marisa Monte: Ilusión (Ilusão)

Canales en Telegram: Espanholito | Libros

Compartir